Buscar
  • Cintia Aleixo

A importância da Assiduidade no processo terapêutico


A primeira coisa a se pensar ao iniciar um processo terapêutico, é sobre a responsabilidade diante desse processo. É como se fosse um quebra-cabeça montado a quatro mãos, porém quando falamos de crianças esse número pode aumentar e com ele também as dificuldades em manter a assiduidade nas terapias.

A terapia é um processo e para que isso aconteça de maneira fluida necessita de continuidade. Intervalos muito grandes entre as sessões implicam na perda do sequenciamento dos temas tratados em sessões anteriores, diminuindo, assim, a eficácia do tratamento. Dessa forma, torna-se mais difícil alcançar os objetivos e obter melhoras no dia a dia. A assiduidade é importante para que a relação terapeuta/paciente seja sólida e traga os benefícios esperados ao iniciar os atendimentos.

Um paciente que realiza suas sessões com assiduidade e comprometimento tem um melhor desenvolvimento, com ganhos mais evidentes do que aquele que falta nas terapias. A rotina de terapias também é importante para que o paciente não saia do ritmo e acabe tendo um bloqueio para realização de determinadas atividades.

Caso a falta seja inevitável é importante que seja comunicada com antecedência, para que uma reposição seja agendada e o paciente não fique sem o atendimento e também para que o terapeuta seja informado e reorganiza sua agenda. Lembrando que a reposição sempre dependerá da disponibilidade de agenda de cada terapeuta.

125 visualizações
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube

Orgulhosamente criado por Neurokids

© 2019 por Neurokids