Buscar
  • Cintia Aleixo

Altas Habilidades



Você conhece alguém com altas habilidades?

Provavelmente sim, porém não sabe identificar. A Organização Mundial de Saúde (OMS) calcula que pelo menos 5% da população tem algum tipo de alta habilidade. Em 2005 o Ministério da Educação (MEC) criou Núcleos de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação em todos os estados esses órgãos que têm o papel de auxiliar as escolas quando elas reconhecem alunos com esse perfil em suas salas de aula. Após a identificação é imprescindível um acompanhamento terapêutico que pode englobar áreas de psicologia, pedagogia, fonoaudiologia, entre outros, pois na maioria dos casos a pessoa com altas habilidades desenvolve um grande interesse por uma área de conhecimento, negligenciando as demais.

As pessoas com altas habilidades- conhecidos como superdotados, não são iguais e se dividem em vários perfis, que são divididos em sei grandes blocos

- Aptidão Acadêmica Específica Esses são os casos mais conhecidos, pessoas deste grupo tem uma melhor concentração e motivação, desempenho elevado em uma ou mais disciplinas, capacidade de produção acadêmica, alta pontuação em testes e desempenho excepcional na escola.

- Capacidade Intelectual Geral Neste caso as crianças e jovens assim têm compreensão elevada e rapidez no pensamento, curiosidade intelectual e um excepcional poder de observação, podendo ter interesse por assuntos que são discutidos apenas por adultos.

- Capacidade de Liderança Pessoas com poder de persuasão e influenciadores de grupos, tem grande sensibilidade interpessoal, atitude cooperativa e capacidade de resolver situações sociais complexas.

- Capacidade Psicomotora Neste âmbito a criança ou jovem tem grande interesse por atividades físicas e desportivas, demonstrando um desempenho superior ao de outras pessoas da mesma idade.

- Pensamento Criativo Aqui se destacam originalidade de pensamento, imaginação, capacidade de resolver problemas ou perceber tópicos de forma diferente e inovadora.

- Talento Especial para Artes Alto desempenho em artes plásticas, musicais, dramáticas, literárias ou cênicas, facilidade para expressar ideias visualmente, sensibilidade ao ritmo musical.

Como identificar uma pessoa com altas habilidades

O MEC preparou uma lista de tópicos que podem ajudar a identificar uma pessoa com altas habilidades. Quem exibir consistentemente vários dos comportamentos tem fortes chances de apresentar altas habilidades.

1- Aprende fácil e rapidamente.

2- É original, imaginativo, criativo, não convencional.

3- Está sempre bem informado, inclusive em áreas não comuns.

4- Pensa de forma incomum para resolver problemas.

5- É persistente, independente, auto direcionado (faz coisa sem que seja mandado).

6- Persuasivo, é capaz de influenciar os outros.

7- Mostra senso comum e pode não tolerar tolices.

8- Inquisitivo e cético, está sempre curioso sobre o como e o porquê das coisas.

9- Adapta-se com bastante rapidez a novas situações e a novos ambientes.

10- É esperto ao fazer coisas com materiais comuns.

11- Tem muitas habilidades nas artes (música, dança, desenho etc.).

12- Entende a importância da natureza (tempo, Lua, Sol, estrelas, solo etc.).

13- Tem vocabulário excepcional, é verbalmente fluente.

14- Aprende facilmente novas línguas.

15- Trabalhador independente.

16- Tem bom julgamento, é lógico.

17- É flexível e aberto.

18- Versátil, tem múltiplos interesses, alguns deles acima da idade cronológica.

19- Mostra sacadas e percepções incomuns.

20- Demonstra alto nível de sensibilidade e empatia com os outros.

21- Apresenta excelente senso de humor.

22- Resiste à rotina e à repetição.

23- Expressa ideias e reações, frequentemente de forma argumentativa.

24- É sensível à verdade e à honra.


Ao observar que a pessoa tem muitos dos pontos acima citados, é possível utilizar de instrumentos de identificação como os testes psicométricos, escalas de características, questionários, observação de comportamento, entrevista com a família e professores, entre outros. Os testes podem ser realizados em sessões de psicopedagogia ou outras especialidades, porém só o teste não é capaz de diagnosticar, é preciso uma sequência de procedimentos, com etapas bem definidas e instrumentos apropriados que formam uma combinação entre avaliação e observação estruturada em um processo contínuo.

223 visualizações
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube

Orgulhosamente criado por Neurokids

© 2019 por Neurokids