• Black Facebook Icon
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube

Orgulhosamente criado por Neurokids

© 2019 por Neurokids 

Buscar
  • Juliana Umar

Conceito Neuroevolutivo Bobath





O conceito Bobath foi criado e desenvolvido no início dos anos 1940 pelo Dr. Karel Bobath (Psiquiatra-Neurofisiologista) e Berta Busse Bobath (Fisioteapeuta).

Berta Otilie Busse nasceu em Berlim em 1907, onde trabalhou inicialmente com ginastas, desenvolveu o conceito junto a Karel Bobath.

Esta técnica enfatiza a inibição/integração de padrões posturais primitivos, promove o desenvolvimento de reações posturais normais, e tem uma meta importante: a normalização do tônus anormal. É dirigida para a melhora da função motora.

“Trata-se de um modelo de prática holística e interdisciplinar, apoiada em pesquisas atualizada que enfatiza o manuseio terapêutico baseado na análise do movimento, para habilitar e reabilitar indivíduos com fisiopatologias neurológicas. A base para o exame, avaliação e intervenção, provém do conhecimento extenso do desenvolvimento típico e atípico, assim como a análise detalhada do controle postural, movimento e participação do individuo em seu meio ambiente, familiar e social. O manuseio direto durante a avaliação e intervenção, consiste a dinâmica recíproca de interação entre o cliente e o terapeuta, para a ativação adequada do sistema sensório- motor, desempenho da atividade e aquisição das habilidades, para que o cliente alcance a participação plena em atividades relevantes nas diferentes etapas de sua vida.” (NDTA 2017)

Trata-se de uma abordagem que prioriza a solução de problemas das funções de movimento. Utilizam de bolas, rolos e outros equipamentos de apoio para capacitação de movimentos, através de estímulos de transferência de peso, objetivando uma melhora no controle proprioceptivo e noção espacial. Utiliza-se de pontos chaves do corpo, como Cabeça, ombros, quadris, cotovelos, joelhos e punhos, para controlar e modificar os padrões de postura, a escolha de quais pontos utilizarem varia conforme a necessidade de cada paciente.

Principais técnicas de estimulação que podem ser utilizadas: Suporte de peso, pressão (compressão), resistência.

A frequência destes atendimentos depende da avaliação do profissional e da permanência do paciente na instituição, podendo variar de duas a cinco vezes por semana. Agende a sua avaliação online, selecione o seu botão abaixo:


133 visualizações