Buscar
  • Juliana Umar

Hidroterapia


Muitas pessoas confundem hidroterapia com hidroginástica, ambas acontecem na água, porém tem finalidades diferentes e hoje falaremos da Hidroterapia.

A hidroterapia é uma modalidade que utiliza a água e suas propriedades no tratamento de lesões e na prevenção de patologias, é uma atividade física realizada em piscina aquecida, que proporciona condicionamento físico geral, fortalecimento muscular e melhora da resistência cardiorrespiratória através de uma sequência de exercícios rítmicos executados numa intensidade moderada e de forma ininterrupta.

As propriedades da água, que são a densidade relativa, a força de empuxo, a tensão superficial e a pressão hidrostática, são utilizadas a favor da prescrição adequada dos exercícios, facilitando ou resistindo os movimentos, podendo assim, o fisioterapeuta conhecedor da técnica, graduar a dificuldade dos exercícios de acordo com a habilidade do paciente e seus objetivos.

A rotina de atendimento deve iniciar com um aquecimento, alongamento e fortalecimentos específicos para cada paciente, entre outras atividades que forem necessárias e indicadas.

A Fisioterapia utiliza diferentes combinações de exercícios na água quente e fria, tornando a utilização da água, tanto em piscinas quanto em banheiras terapêuticas, um dos recursos mais famosos e utilizados por profissionais fisioterapeutas pelas suas propriedades físicas, além de proporcionar prazer ao paciente.

Entre seus benefícios, destacamos o relaxamento muscular, alívio da dor, diminuição de edemas, ganho de amplitude de movimento e ganho de força muscular. A hidroterapia é indicada para todas as áreas da fisioterapia que envolve problemas de ordem traumato-ortopédicos, esportivos, neurológicos, reumáticos, estéticos e etc.

Se o trabalho aquático for bem elaborado e equilibrado com as necessidades individuais de cada paciente, o sistema musculoesquelético é diretamente afetado. Os efeitos mais esperados são a redução dos espasmos musculares, do quadro álgico e da fadiga muscular, assim como a melhora do desempenho geral, a recuperação mais acelerada das lesões, a facilitação do alongamento muscular, a melhora do condicionamento físico e melhora da resistência e da força muscular.

O trabalho preventivo, motor e sensorial proporcionado pela aplicação adequada da hidroterapia promovem efeitos terapêuticos, imunológicos e até psicológicos nos praticantes desta modalidade. Como descrito anteriormente, é fundamental que o fisioterapeuta tenha conhecimento aprofundado da técnica e que conheça também as diversas patologias que podem ser indicadas para tal prática.

Para um bom atendimento de hidroterapia é necessário que a piscina seja coberta e aquecida (33-35ºC), a água deve ser tratada através de um processo de salinização (sem cloro), ter iluminação apropriada, ambiente climatizado e principalmente uma equipe de profissionais capacitados que promovam o bem estar e um tratamento eficiente.

0 visualização
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube

Orgulhosamente criado por Neurokids

© 2019 por Neurokids