Buscar
  • Juliana Umar

Intervenção Precoce



Segundo dados do IBGE no Brasil, há 45.606.048 pessoas com algum tipo de deficiência, dentre as quais estão relatadas: a visual, a auditiva, a motora e a mental ou intelectual, constituindo 23,9% da população total. Todas essas pessoas sofrem, desde a infância com preconceito e falta de acesso a educação de qualidade ou acessibilidade na cidade.

A Intervenção Precoce destina-se a crianças até à idade escolar que estejam em risco de atraso de desenvolvimento, manifestem deficiência, ou necessidades educativas especiais, baseia-se em prestação de serviços educativos, terapêuticos e sociais. Deve iniciar entre o nascimento e a idade escolar, porém como o próprio nome diz, é uma terapia aplicada precocemente e deve se iniciar o mais cedo possível, com o objetivo de minimizar as dificuldades de desenvolvimento da criança.

“Diversos estudos mostram que quanto mais cedo um bebê recebe os estímulos certos, muito mais promissor será seu desenvolvimento”, observa a deputada Mara Gabrilli.

Existem três razões fundamentais para intervir precocemente:

o Quanto mais cedo se iniciar a intervenção maior é potencial de desenvolvimento de cada criança;

o Para proporcionar apoio e assistência à família nos momentos mais críticos;

o Para maximizar os benefícios sociais da criança e família

Os serviços de Intervenção Precoce podem ter um impacto significativo nos pais e irmãos das crianças em risco. As famílias destas crianças geralmente vivem sentimentos de decepção, isolamento social, stress, frustração e desespero. Além disso, com toda certeza há um ganho social, pois diminui situações dependentes de instituições sociais, o aumento da capacidade da família para lidar com a presença de um filho com deficiência e outras possibilidades como trabalhar e se relacionar com outras pessoas.

Quer conhecer nosso atendimento em Intervenção Precoce? Agende já sua visita.


27 visualizações
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube

Orgulhosamente criado por Neurokids

© 2019 por Neurokids