• Black Facebook Icon
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube

Orgulhosamente criado por Neurokids

© 2019 por Neurokids 

Buscar
  • Juliana Umar

Purple Day e Epilepsia - 26 de Março

Você sabe o que é Eplepsia e Purple Day?

O “Dia Roxo”, Purple Day surgiu como um esforço internacional dedicado a aumentar a consciência sobre a epilepsia em todo o mundo . Em 26 de março , anualmente, as pessoas em países de todo o mundo estão convidados a se vestir de roxo nos eventos em prol da consciência da epilepsia. O esforço se propõe também a derrubar estigmas de uma sociedade que ainda se assusta – e discrimina – as vítimas da síndrome, que se manifesta na forma de crises, algumas mais fracas, outras mais sérias.

O “Dia Roxo” foi criado em 2008 por Cassidy Megan uma criança na época com nove anos de Nova Escócia, no Canadá, com a ajuda da Associação de Epilepsia da Nova Escócia (EANS).

Cassidy escolheu a cor roxa para representar a epilepsia por causa da lavanda. A flor de lavanda também é frequentemente associada com a solidão que representa os sentimentos de isolamento que muitas pessoas com epilepsia sentem . O objetivo de Cassidy é mostrar que as pessoas com epilepsia, sejam em que lugar do mundo estiverem, jamais deverão se sentir sozinhas.


O que é Eplepsia?

Eplepsia é uma alteração temporária e reversível do funcionamento do cérebro, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se. Se ficarem restritos, a crise será chamada parcial; se envolverem os dois hemisférios cerebrais, generalizada. Por isso, algumas pessoas podem ter sintomas mais ou menos evidentes de epilepsia, não significando que o problema tenha menos importância se a crise for menos aparente.

A epilepsia não é contagiosa, e afeta 50 milhões de pessoas em todo o mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). É uma espécie de desorganização dos sinais elétricos do cérebro capaz de provocar convulsões. Na maioria dos casos, as crises desaparecem de maneira espontânea, mas tendem a se repetir em períodos aleatórios. A origem está em problemas no parto, quedas que tenham afetado o sistema nervoso, e malformação do córtex cerebral.




26 visualizações